Publicada em: 29/04/2024 - 213 visualizações

Vereadores, servidores estaduais e sindicatos cobram melhores condições de trabalho em Audiência Pública

Vereadores, servidores estaduais e sindicatos cobram melhores condições de trabalho em Audiência Pública (29/04/2024 00:00:00)
  • De autoria das vereadoras Cida Oliveira (PT), Laiz Perrut (PT) e Tallia Sobral (PSOL), aconteceu no dia 26 a Audiência Pública sobre a Campanha Salarial 2024 da Rede Estadual de MG
 


A Câmara Municipal de Juiz de Fora (CMJF) promoveu, nesta sexta-feira, 26, uma Audiência Pública (AP) com o tema “Campanha Salarial 2024 da Rede Estadual de Minas Gerais”. A solicitação do encontro é de autoria das vereadoras Cida Oliveira (PT), Laiz Perrut (PT) e Tallia Sobral (PSOL) e dele participaram representantes sindicais, do Poder Público e cidadãos. 


“Essa é uma oportunidade para a gente explicar as razões da luta e quais obstáculos estão sendo enfrentados. Não há o reposicionamento dos professores na carreira estadual, o que cria uma situação que não incentiva o professor na formação continuada”, apontou Cida Oliveira, exemplificando que seria preciso trabalhar 15 anos para haver um adicional de formação por mestrado e 20 anos para o adicional correspondente ao doutorado. Na mesma linha, Laiz lembrou a importância da valorização dos professores na qualidade da educação pública. Já a vereadora Tallia destacou a falta de diálogo com o governo do estado: “Os problemas da educação seguem a ser intensificados, um governo que não negocia, que não conversa sobre reajuste”.


A coordenadora do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUte), Denise de Paula, trouxe também à discussão a situação de outra categoria: “Vou me ater a uma situação específica, primeiro a denúncia da situação das auxiliares de serviço da educação básica, que recebem menos do que um salário mínimo, que estão adoecidas por conta da falta de condições de trabalho”. A representante sindical denunciou ainda problemas no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg), responsável pela saúde do servidor estadual: “Eu queria detalhar um pouco, porque as pessoas só ficam com a narrativa, e é verdade, as pessoas estão dormindo na maca, no corredor do hospital do Ipsemg.”


Também esteve presente na reunião o deputado estadual Betão (PT), que se mostrou preocupado com a ampliação do Projeto Somar, iniciativa do governo estadual de gestão compartilhada de escolas estaduais que ofertam o ensino médio, em parceria com uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos selecionada por meio de edital de chamamento público. Participou ainda da reunião o presidente da Casa, vereador Zé Márcio-Garotinho (PDT).


Assessoria de Imprensa: 3313-4734


 


©2022. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade