Publicada em: 27/03/2024 - 403 visualizações

Câmara aprova inclusão de Miss Brasil Gay e Rainbow Fest no Calendário Oficial

Câmara aprova inclusão de Miss Brasil Gay e Rainbow Fest no Calendário Oficial (27/03/2024 00:00:00)
  • Os PLs nºs 210/2023 e 211/2023 da vereadora Cida Oliveira (PT) reforçam o caráter artístico de inclusão e diversidade
 

 


A Câmara Municipal de Juiz de Fora (CMJF) aprovou a inclusão do Miss Brasil Gay e da Rainbow Fest no Calendário Oficial da cidade durante a 9ª Reunião Ordinária do período, na noite desta terça-feira, 27. Em ambos os eventos, a ideia é promover festas, desfiles, música, dança, rodas de conversas, seminários e outras formas de interação e debate público que venham a promover a pluralidade cultural no município, colocando a cidade na rota nacional e internacional do turismo cultural voltado para a expressão da diversidade. 


De acordo com os projetos de lei, os eventos acontecerão preferencialmente no terceiro final de semana de agosto. A vereadora enfatiza ainda que a Rainbow Fest Brasil se consolidou como um dos mais tradicionais eventos festivos e gratuitos de Juiz de Fora e da região da Zona da Mata Mineira. “Além de valorização da produção artística gay da cidade, através de seus vários artistas, possibilita o intercâmbio com outros que visitam a cidade e difunde a arte produzida pelos gays da região”. 


Já quanto ao Miss Brasil Gay, o texto de justificativa da proposta conta a história e as mudanças do país e da cidade nas últimas décadas. Se hoje o evento mobiliza 26 estados e o Distrito Federal, ele também tem uma história de luta. “Sua transformação nos leva a um evento que surgiu em 1976, da profissionalização de uma brincadeira de amigos homossexuais, que movimentou Juiz de Fora na quadra da Escola de Samba Juventude Imperial, e mais de 40 anos depois, o concurso tem sua forma de expressão reconhecida como Patrimônio Imaterial de Juiz de Fora, buscando firmar-se cada vez mais na relevância no cenário nacional”. 


O texto conta ainda a importância de uma lei aprovada pela CMJF no ano 2000. “Em 1998 é realizada a primeira edição do Rainbow Fest [...]. No ano 2000 surge na cidade a primeira organização não-governamental do estado voltada para a valorização dos direitos e luta pela cidadania da população LGBT. O Movimento Gay de Minas MGM foi responsável pelo Rainbow Fest e pela parada do orgulho LGBT, realizada no município entre 2003 e 2015, que já reuniu 120 mil pessoas em 2006.  Outro fator correlato é a sanção da Lei 9.791 em 12 de maio de 2000, popularmente conhecida como ’Lei Rosa’, que pune práticas discriminatórias tomadas contra o cidadão homossexual, bissexual ou transgênero”. 


Leia a íntegra do PL nº 210/2023  e do PL nº 211/2023.


Assessoria de Imprensa: 3313-4734 (Foto: Luciano Lima JR/Divulgação)


 


©2022. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade