Publicada em: 03/05/2005 - 452 visualizações

Vereador convoca Audiência Pública para discutir pontos de ônibus intermunicipais

Vereador convoca Audiência Pública para discutir pontos de ônibus intermunicipais (03/05/2005 00:00:00)
  • Vereador convoca Audiência Pública para discutir pontos de ônibus intermunicipais        Acontece no dia 23/05, egunda-feira, a audiência pública solicitada pelo vereador Flávio Cheker (PT), para discutir o problema dos ônibus interestaduais na cidade. O...
 

Vereador convoca Audiência Pública para discutir pontos de ônibus intermunicipais

       Acontece no dia 23/05, egunda-feira, a audiência pública solicitada pelo vereador Flávio Cheker (PT), para discutir o problema dos ônibus interestaduais na cidade. O Decreto Municipal 8530, determina que as empresas que fazem desse tipo de transporte adeqüem seus trajetos, passando fora do centro de Juiz de Fora, para chegar até a rodoviária. Os coletivos deverão evitar trafegar pelas avenidas Rio Branco e Independência, não podendo mais fazer ponto nas praças Jarbas de Lery, em São Mateus e da Estação. O prefeito se justifica afirmando, pretender dar mais fluidez ao trânsito.
       De acordo com Cheker, este é um problema muito sério que vem afetando a população. O prefeito publicou um ato sem consultar ninguém. A notícia pegou de surpresa usuários e até empresários, que já se declararam contra a medida, diz. O vereador ressalta que, durante anos, ele mesmo, quando lecionava fora da cidade, se utilizava do ponto da Praça Jarbas de Lery, na Independência. Nós, que já enfrentamos o problema, sabemos o quanto é importante para os profissionais, que trabalham nas cidades vizinhas, e, muitas vezes, levantam, antes das 5h30, para pegar o ônibus. São pessoas que vão para Além Paraíba, Três Rios, Petrópolis e tantas outras cidades da região. Os que retornam, já tarde da noite, também correm o risco de ficar sem condução, explica.
       O vereador esclarece que entende a necessidade de desafogar o trânsito dos veículos pesados, conforme preconizada o Plano Diretor Urbano, mas insiste que o bom senso deve prevalecer. Sugiro que seja editada uma norma que, efetivamente, diminua esse tráfego mas, que também atenda a necessidade dos cidadãos.
       Ele alerta para outra questão. Os empresários temem a redução em 20% dos passageiros, já que, segundo eles, 93% dessa população não tomam os ônibus na rodoviária. Isso daria margem para a abertura do transporte clandestino na cidade. Querendo amenizar o problema, o prefeito pode criar um, ainda maior, alerta.
       Uma alternativa, para Cheker, seria tirar o fluxo, nos horários de pico mas, manter os ônibus nos horários de 6 a 8 da manhã e após das 22 horas. Nessas horas o trânsito já não é mais tão intenso a ponto de ser prejudicado, lembra. Por isso, ele pretende que representantes da PJF, da GETTRAN, e seus técnicos venham discutir com os vereadores e a população, uma postura intermediária para o caso.
       

Arquivo de notícias >>>

 


©2022. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade