Publicada em: 04/03/2024 - 336 visualizações

Câmara Mirim e Parlamento Jovem atenderão 15 escolas em 2024

Câmara Mirim e Parlamento Jovem atenderão 15 escolas em 2024 (04/03/2024 00:00:00)
  • Os projetos de educação cidadã e política operados pela Câmara começaram seus trabalhos
 

 

A Câmara Municipal de Juiz de Fora (CMJF) escolheu por meio de votação quais escolas participarão em 2024 de dois programas importantes de educação política e cidadã: o Parlamento Jovem (PJ), iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) da qual a CMJF faz parte, com foco em estudantes do ensino médio; e o Câmara Mirim, para estudantes do 8º e 9º anos de Juiz de Fora.


O sorteio para participação no Câmara Mirim foi realizado na última quinta-feira, 29, e as escolas públicas participantes este ano foram: Escola Estadual Duarte de Abreu, Escola Municipal Carlos de Augusto de Assis, Escola Estadual Antônio Carlos, Escola Municipal Professora Thereza Falci e Escola Municipal Doutor Paulo Japiassu. Já as escolas particulares foram Colégio Academia, Apogeu, Colégio Cave, Escola Hub e Centro Educacional Aguiar Celeghini (Ceac). A instalação do projeto ficou definida para o dia 10 de abril no Plenário da CMJF. A partir da próxima semana, a coordenação do Câmara Mirim visitará as escolas apresentando o trabalho e a proposta da iniciativa. Após as visitas, cada escola participante deverá encaminhar o nome de dez estudantes que vão desenvolver temas para serem debatidos ao longo do ano.


Já para o Parlamento Jovem  foram selecionados o Colégio Academia, o Colégio de Aplicação João XXIII, Colégio Pio XII, Escola Estadual Duarte de Abreu e a Escola Estadual São Vicente de Paulo. Atualmente, a CMJF coordena o Polo Zona da Mata II, que debate regionalmente o assunto para levá-lo à discussão estadual no fim do ano. Até 15 estudantes de cada escola poderão participar dos debates. A abertura da etapa municipal está prevista para acontecer no dia 13 de março, e até o mês de outubro ocorrem as etapas regionais e estaduais.


O sociólogo e coordenador da iniciativa, Sérgio Dutra, ressaltou que o Câmara Mirim é um programa de educação política por uma formação cidadã para os juiz-foranos. “Este é um programa que a gente chama de educação para a democracia, porque ao debater questões de interesse da sociedade, que esse é o mote, é o que chama a participação desses jovens, eles terão condições de pesquisar sobre o tema, e apresentar sugestões para esse tema; mas apresentar sugestões ouvindo a opinião do outro, entendendo a diversidade de opiniões, a diversidade de demandas sobre determinados assuntos. É um espaço em que eles podem exercer a sua cidadania, discutindo um tema de interesse para a cidade e respeitando os princípios da democracia”, pontuou. 


Participantes relatam a importância do projeto


A professora Kelly Gonçalves, da E. E. Duarte de Abreu, relatou que é a primeira vez que a escola participa do Câmara Mirim e que os alunos estão ansiosos para iniciar os trabalhos. “Nossos alunos terão conhecimento político, uma maior interação com outras escolas, terão maior conhecimentos das leis e vão colocar as ideias deles em prática”, disse. Para Patrícia Barbosa, professora de história do Colégio Apogeu, o projeto irá proporcionar maior cidadania aos estudantes. “Todo o crescimento pessoal de você fazer parte de discussões, de você aprender a escutar o outro, aprender a pensar no outro, abrir mão de proposta sua, se a do outro é melhor, então acho que é um ensinamento para a  vida, e um ensinamento para o cidadão”.


Assessoria de Imprensa: 3313-4734


 


©2022. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade