Buscar
 

Arquivo de Notícias

11/01/2018

Secretaria do Meio Ambiente apresenta balanço e projetos futuros em audiência pública

Com o objetivo de realizar um balanço das ações da Secretaria de Meio Ambiente e apresentar os planos para 2018, o secretário de Meio Ambiente de Juiz de Fora, Luís Cláudio Santos, falou por cerca de uma hora em audiência pública realizada na tarde desta quinta-feira, 11, no plenário da Câmara Municipal. A audiência foi proposta pelo vereador Marlon Siqueira (MDB).

Em sua fala, Luís Cláudio revelou que a intenção da secretaria é realizar um inventário da arborização urbana da cidade, com coordenadas geográficas, que ficará disponível à população. “Com esse inventário nós poderemos prever os problemas que encontraremos, antecipar possíveis quedas e outras dificuldades, além de identificar áreas urbanas desprovidas de arborização”, justificou o secretário. Atualmente, Juiz de Fora conta com 1.395 hectares de cobertura verde em áreas urbanas, o equivalente a 13.395 campos de futebol do tamanho do Maracanã.

O vereador Marlon Siqueira é autor de um projeto de lei, que está tramitando nas comissões permanentes antes de ir à plenário, que pretende instituir um Disque-árvore. A ideia é que seja prestado apoio técnico à quem queira plantar uma árvore.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, o apoio técnico é essencial para que o cidadão realize o plantio de forma adequada, inclusive na hora de escolher a espécie a ser plantada, para que no futuro não haja risco de queda ou corte da árvore. Se o plantio for em uma calçada, por exemplo, o ideal é que a árvore tenha como característica raízes curtas.

A Secretaria de Meio Ambiente dispõe de um banco de sementes para as pessoas interessadas em plantar suas próprias árvores.


Instalação de um Parcão para cães no Parque da Lajinha

Questionado pelo vereador Marlon Siqueira  sobre a possibilidade da instalação de um parcão para cães no Parque da Lajinha, o secretário Luiz Cláudio afirmou que, por ser uma Unidade de Conservação, a regulamentação do parque proíbe a circulação de animais em seu interior. “Porém, como a ideia é cercar uma área para os cães, não é impossível que a instalação aconteça”, afirmou o secretário.

Diante da resposta, o vereador Marlon Siqueira declarou que irá apresentar um requerimento para que a instalação de um parcão seja pauta da próxima reunião mensal sobre a administração do parque.


Chapéu D’uvas

Apesar de servir como fonte de abastecimento para Juiz de Fora, a cidade não tem ingerência sobre a represa de Chapéu D’uvas devido à questões territoriais. Por isso, o  vereador Zé Márcio (PV) indagou o secretário Luiz Cláudio sobre o relacionamento da secretaria com os municípios de Santos Dummont, Ewbank da Câmara e Antônio Carlos, onde está localizada a represa.

“Nossa relação com esses municípios é positiva e estamos trabalhando no sentido de estabelecer uma gestão conjunta. Nossa maior preocupação é que não ocorra, em Chapéu D’uvas, o problema das ocupações ao longo da represa que acontece na represa João Penido.


Informações: 3313-4734 / 4941 -  Assessoria de Imprensa
 

Visualizada pela 45ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons