Buscar
 

Arquivo de Notícias

Padre Wilson Valle da Costa, prêmio Nobel da Paz, tem homenagem da Câmara

Padre Wilson Valle da Costa, prêmio Nobel da Paz, tem homenagem da Câmara

       Na próxima segunda-feira (02/05), às 19h30, a Câmara Municipal vai conceder, post-mortem, o título de Cidadão Benemérito ao Padre Wilson Valle da Costa, como parte do programa que marca a passagem dos 40 anos da morte do religioso. O título resulta de projeto do presidente da Casa, vereador Vicente de Paula Oliveira (Vicentão-PTB).
        Graças ao padre, Minas Gerais teve seu primeiro Prêmio Nobel da Paz, concedido "in memoriam" a um cidadão de Juiz de Fora. O prêmio foi conquistado pela atuação do religioso como capitão-capelão da primeira missão internacional de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), conhecida no Brasil como Batalhão Suez. Padre Wilson integrou o segundo contingente da Missão, em 1957, sendo o responsável pela orientação espiritual aos mais de trezentos militares do grupo.
        A medalha e o diploma referentes ao Prêmio foram encaminhados pelo Comitê do Prêmio Nobel da Paz, em Oslo, na Noruega, à jornalista Mariângela Herédia da Costa, sobrinha do padre Wilson, e autora do livro PRB-3, Meu Ouvinte Meu Amigo, lançado em dezembro de 2003, em Juiz de Fora. O Prêmio Nobel foi outorgado às Forças de Paz das Nações Unidas em 1988, e, recentemente, o Comitê autorizou a entrega do prêmio aos integrantes daquelas forças.
        O Batalhão Suez atuou por dez anos com a participação de cerca de 6.300 militares brasileiros. Integrou a Força de Emergência das Nações Unidas criada para manter a paz no Oriente Médio, garantindo o cessar-fogo e evitando nova guerra entre árabes e israelenses. Inicialmente composta por 10 países, a chamada Força Internacional de Paz instalou-se na Faixa de Gaza, criando uma zona neutra e estabelecendo a Linha de Demarcação de Armistício na divisa entre o Egito e Israel.
        A missão de Suez foi marco na história mundial, porque nunca antes as forças militares tinham sido empregadas internacionalmente para impedir conflitos entre povos e garantir a paz, mas sim para ganhar a guerra, dominar e servir aos interesses do poder. A presença de Padre Wilson nessa missão, como o único religioso do segundo contingente, marca a história de sua vida e de sua cidade natal.
       No mesmo dia, ou seja, 2 de maio, será lançado o projeto da Fundação Padre Wilson, que terá a finalidade de seguir seus anseios por um mundo melhor, por meio da paz e da fraternidade entre as pessoas, atendendo principalmente aos jovens.
       

Arquivo de notícias >>>

Visualizada pela 346ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons