Buscar
 

Arquivo de Notícias

10/01/2020

Comissão de Saúde faz visita à Regional Leste para averiguar reclamações de usuários

Vereadores da Comissão receberam relatos de falta de insumos e medicamentos na Unidade. Representantes da PJF alegam que o prédio está em reforma. População pode procurar atendimento de emergência em outras unidades de saúde

 

Para averiguar alguns relatos que chegaram à Comissão de Saúde quanto à falta de insumos e de medicamentos na Regional Leste, o vereador e presidente da Comissão, Dr. Adriano Miranda (sem partido), visitou nesta sexta-feira, 10, as instalações da unidade, no Costa Carvalho. Em reforma há cerca de dois meses, a Regional Leste está com o segundo andar em obras, o que implica, de acordo com o subsecretário de Urgência e Emergência, Eduardo Sacramento, que há apenas interferência da reforma na parte administrativa da unidade. “A primeira fase da obra é no segundo andar e no telhado. E no segundo andar funcionam os setores administrativos”, explicou. 

Um funcionário da Regional, que preferiu não se identificar, fez um relato sobre as medidas emergenciais acordadas com a Secretaria de Saúde que ainda não foram tomadas, dentre elas estão a presença constante de ambulância na unidade e atendimentos em metade da estrutura. Um dos destaques apontados pelo funcionário é a espera de um trabalho ostensivo da comunicação para divulgar à população que o prédio está em obras. 

Questionada pelo vereador sobre os relatos de falta de medicamentos e insumos, a diretora da Regional Leste, Angélica Coldi, esclareceu que a alegação não procede. Ela destacou, inclusive, como os profissionais de saúde se organizam em redes para suprir a necessidade de um medicamento existente em outra unidade de saúde. “Nós nos falamos por grupos de mensagem e sabemos sempre qual unidade pode ajudar, e realizamos trocas de medicamentos”. Tais informações agilizam o atendimento de pacientes, mas seguem as burocracias de saída e entrada nas unidades. 

Já Eduardo Sacramento ressaltou que há um planejamento da Prefeitura para o funcionamento da unidade durante as obras. “A obra começou pelo segundo andar. Quando estiverem finalizando a obra em cima, vamos reformular os atendimentos para fecharmos progressivamente e diminuirmos gradativamente os leitos para o trabalho da reforma”, enfatizou.

Ao confrontar as reclamações de usuários com as justificativas da Prefeitura, Adriano Miranda comunicou que a Comissão de Saúde vai acompanhar de perto o planejamento apresentado. “Há reclamações contundentes e, como pude ver, reais, porque as condições físicas são precárias. Mas eles têm o argumento da reforma. Vamos acompanhar de perto para verificar exatamente o que está acontecendo. Mas a Prefeitura precisa assumir as próprias responsabilidades”, enfatizou. 

Informações: 3313-4734 / 4941 - Assessoria de Imprensa

 

Visualizada pela 108ª vez

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons