Buscar

Cãmara Sênior

13/03/2019

Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social ministra palestra no Câmara Sênior

De olhos atentos e caneta a postos para as anotações, dona Clélia Costa absorveu o máximo de informação possível em mais uma edição do Câmara Sênior, realizada na tarde da última terça-feira, 12, na Escola do Legislativo Professor William Coury Jabour. “Gostei muito da palestra. Eu nunca soube bem sobre o funcionamento de instituições de longa permanência. E foi muito bom saber que existem pessoas lutando para que isso seja uma realidade viável para nós, para nossa qualidade de vida e para que a gente conquiste o cuidado merecido. Descobrimos também sobre os esforços para a construção de um espaço em que a gente possa ficar durante o dia. Foi muito esclarecedor”, afirma a aposentada, que há dois anos está entre os idosos envolvidos no projeto.

A opinião de dona Clélia foi compartilhada pelos demais participantes do evento, que contou com a presença do coordenador da Política dos Direitos da Pessoa Idosa e presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Rogério de Souza Rodrigues. Na ocasião, ele falou sobre o funcionamento e atribuições das Instituições de Longa Permanência para Idosos, as legislações voltadas para a assistência à pessoa idosa, além de outros assuntos pautados pelos próprios participantes, configurando um bate-papo repleto de reflexões.

“Fazer essa interlocução com esse grupo que se mostra tão politizado e crítico é muito gratificante, porque a gente traz nossas contribuições para a construção de políticas públicas intersetoriais, sólidas, exequíveis, entendendo que é possível nos mobilizarmos”, salientou o palestrante do dia.

Sobre o debate e as legislações voltadas para o público idoso, ele acrescentou: “Temos leis municipais, estaduais e federais que precisam ser constantemente fiscalizadas e denunciadas mediante casos de violações. Cabe ao poder público a absoluta transparência na execução das políticas públicas, assim como cabe ao controle social sua fiscalização. Por isso, é importante que o Câmara Sênior esteja sempre em contato com a Comissão Permanente dos Direitos da Pessoa Idosa, Conselho do Idoso, Coordenadoria em Defesa dos Direitos dos Idosos, Ministério Público entre outros, de forma propositiva, ajudando na construção de novas legislações. E isso tem sido feito de uma forma muito positiva e eficiente pela Câmara Municipal”, explicou ainda Rogério.

Outro assunto tratado foi a proposta de criação de um espaço de cuidados dia em Juiz de Fora, previsto para este ano ainda, onde, em tese, os idosos poderão ter acesso a inúmeras formas de assistência por meio de profissionais especializados e um ambiente capaz de favorecer a sua adaptação nessa nova fase da vida.


Informações: 3313-4734 / 4941 - Assessoria de Imprensa
 



Outras notícias:
09/08/2019 Câmara Sênior propõe alterações no regulamento e recebe nova colaboradora
13/03/2019 Presidente do Conselho Municipal de Assistência Social ministra palestra no Câmara Sênior
10/01/2019 Câmara Sênior anuncia novas atividades
02/10/2018 Câmara Sênior realizada primeira reunião integrada e entrega documento com reivindicações
06/03/2018 Câmara Sênior cria carta de repúdio
06/02/2018 Câmara Sênior define temas abordados durante 2018 e 2019
24/10/2017 Câmara Sênior discute políticas públicas
09/10/2017 CAC promove capacitação para integrantes do Câmara Sênior
03/10/2017 JF ganha Câmara Sênior que promete estimular participação das pessoas idosas na vida da cidade
28/09/2017 Cerimônia Solene marca instalação do Câmara Sênior
31/08/2017 Câmara Sênior: definidos membros e instituições titulares
29/08/2017 Mesa Diretora apresenta resolução que cria Câmara Sênior
08/08/2017 Formulação da Câmara Sênior é apresentada a entidades
07/08/2017 Abertas as inscrições para Câmara Sênior



CÂMARA SÊNIOR

OBJETIVO PRINCIPAL

A Câmara Sênior foi criada pela Resolução 1318, de 29 de outubro de 2018, e tem o objetivo principal criar um ambiente homogêneo que facilite o diálogo e o debate entre os idosos, visando contribuir para uma maior formação de consciência cidadã, bem como assegurar a participação popular.

 

A Câmara Sênior, garante aos idosos um canal de comunicação com o poder público, permitindo a sugestão de propostas de ações do poder público para este público específico. 

 

OUTROS OBJETIVOS:

  • Possibilitar maior formação de consciência por meio de capacitação permanente acerca de temas de cidadania.
  • Permitir aos participantes o acesso e o conhecimento das atividades da Câmara Municipal e o papel desempenhado pelos Vereadores;
  • Favorecer atividades de discussão e reflexão sobre as principais demandas do Município de Juiz de Fora;
  • Gerar oportunidade para que os participantes apresentem sugestões à Câmara Municipal para auxiliar na solução de importantes questões municipais.

 

FORMATO DA CÂMARA SÊNIOR

  • A Câmara Sênior é formada por 20 idosos e 5 representantes de instituições de atendimento a idosos, que necessariamente não precisam ser idosos,  mas precisam participar das atividades do projeto. 
  • A Câmara Sênior conta com suplentes que possam substituir os membros titulares quando estes necessitarem se afastar em definitivo do projeto. São 5 suplentes dos idosos e 2 suplentes dos representantes das instituições, que serão escolhidos também por sorteio. 
  • A Câmara Sênior também conta com um presidente, um vice-presidente, um primeiro secretário e um segundo secretário, eleitos pelos membros titulares. Estes terão o papel de facilitadores das reuniões e serão incumbidos de dar as devidas providências para o seu melhor funcionamento.
  • Os participantes da Câmara Sênior passam por uma capacitação por meio de palestras que abordam temas como cidadania, democracia, política, participação popular e as funções dos poderes da república. 
  • As atividades do projeto deverão ser acompanhadas por um servidor da equipe técnica do Centro de Atenção ao Cidadão (Flávia).
  • O mandato de cada grupo é de 2 anos.
  • Os temas a serem debatidos na Câmara Sênior serão estabelecidos pelos próprios integrantes. Para o anos de 2018 e 2019 foram escolhidos os seguintes temas:
  • Discutir a rede sócio assistencial. 
  • Discutir as legislações nacionais e municipais com relação aos idosos (inclusive o fundo público do idoso).
  • Acessibilidade (transporte, trânsito, mobilidade).
  • Fluxo de apuração e encaminhamento de denúncias no município.
  • Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI’s).
  • Atendimento de saúde do idoso.
  • Campanhas de respeito ao idoso.
  • A Câmara Sênior poderá convidar representantes de órgão públicos e/ou outro palestrante para falar sobre os temas escolhidos.
  • A Câmara Sênior poderá apresentar propostas à Câmara Municipal, devendo estas serem encaminhada à Comissão Permanente do Idoso para as devidas providências. 
  • Serão realizadas reuniões integradas da Câmara Sênior com a Comissão do Idoso da Câmara Municipal para encaminhar as propostas levantadas no grupo. Essas reuniões deverão ocorrer ao fim de cada debate de tema e serão realizadas no plenário da Câmara Municipal. Essas reuniões são abertas.  
  • As propostas passíveis de serem transformadas em Requerimentos, Representações ou Projeto de Lei posteriormente serão encaminhadas à Plenária da Câmara Municipal.  

Câmara Municipal de Juiz de Fora
Rua Halfeld, 955 - Centro, Juiz de Fora/MG
Tel: (32) 3313-4700

design by
©2011 Câmara Municipal de Juiz de Fora | Licensa Creative Commons